E então pronto para conhecer mais sobre o advogado imobiliário?

Neste texto você vai encontrar todas as respostas para as suas dúvidas: quem é e o que faz um advogado imobiliário, de que questões ele trata dentro do Direito.

E mais, quando você deve procurar este profissional e como escolher, como ele estudou para ser o que é e por quanto tempo. 

Siga a leitura e saiba agora!

Quem é o advogado imobiliário?

Advogado imobiliário é aquele que atua em uma área específica do direito privado que trata de bens imóveis. Tal área se chama Direito Imobiliário e envolve compra, venda, aluguel, questões condominiais, comodato, usucapião, leilão, dação em pagamento, permuta, casa própria e tudo o mais que referir a imóveis e então estão sob a ação do advogado imobiliário.

Leia também: Inventário extrajudicial

O que é Direito Imobiliário?

É necessário entender o que é Direito Imobiliário, pois é neste campo do Direito que o advogado imobiliário faz suas ações.

O Direito é uma área de conhecimento extremamente vasta. Existe uma divisão básica entre Direito Público e Direito Privado.

O Direito Imobiliário está situado no campo do Direito Privado, pois as questões tratadas, como veremos, são entre pessoas, como em um contrato de compra e venda, por exemplo.

Leia também: Planejamento Sucessório

O Direito Público trata de questões ligadas ao Estado, como quando você pede sua aposentadoria.

A ligação é entre você e o INSS, uma entidade do Estado e não uma pessoa, percebe?

Pois bem, os estudiosos definem Direito Imobiliário como o ramo do Direito Privado que trata e regulamenta vários aspectos ligados a bens imóveis, tais quais a compra e venda, o condomínio, o aluguel, o leilão, a usucapião, a incorporação imobiliária, os distratos imobiliários e por fim os financiamentos da casa própria.

Advogado imobiliário

O que faz um advogado especialista em direito imobiliário?

As formas de atuação de um advogado imobiliário são diversas e cobrem duas áreas principais: 1) a preventiva e/ou extrajudicial e 2) a contenciosa e/ou judicial.

Extrajudicial

O advogado imobiliário pode, por exemplo, ser procurado para dar consultas.

Pessoas com dúvidas sobre qualquer dos assuntos que já levantamos como inseridos dentro do campo do Direito Imobiliário podem e devem procurar um advogado especializado para esclarecê-las.

Isto acontece, por exemplo, quando alguém vai adquirir um lote em uma incorporação imobiliária e tem dúvidas sobre o contrato.

Neste caso, é mais que recomendável que se procure um advogado antes de fechar o negócio e ter segurança sobre o que está fazendo.

Este profissional também tem competência e estudo para dar pareceres sobre questões jurídicas referente a imóveis.

Um parecer é como se fosse uma consulta, mas escrita e fundamentada em leis e jurisprudências, onde o advogado expõe sua opinião sobre a questão jurídica levantada pelo cliente, que pode ser uma pessoa física ou jurídica.

Um advogado imobiliário pode também prestar assessoria, como por exemplo, quando é contratado por uma imobiliária, um condomínio, uma pessoa física, para assessorar em questões relativas a imóveis.

Outro nome que pode ser usado para assessoria e consultoria.

Leia também sobre: Testamento

A adoção de um ou outro termo vai depender do profissional e do objetivo do contrato.

Cabe ao advogado imobiliário também quando contratado para isso a averiguação de situações notariais de imóveis para seu cliente.

Temos também a elaboração de contratos, que são tarefas muito executadas por advogados imobiliários.

E a natureza dos contratos dão um capítulo à parte de nosso texto.

Contratos

Podem ser assuntos para a elaboração de contratos por um advogado imobiliário:

  1. Compra e venda de imóvel;
  2. Aluguel;
  3. Renovação de aluguel;
  4. Comodato;
  5. Permuta;
  6. Distrato imobiliário;
  7. Alienação fiduciária;
  8. Entre outros.

É preciso destacar que ao elaborar toda esta diversidade de contratos o advogado deve estar atento à legislação em vigor, como o Código Civil, a Lei do Inquilinato e o Código de Defesa do Consumidor.

Explicaremos, brevemente, os tipos de contrato.

  1. O Contrato de compra e venda de imóveis de dá quando comprador e devedor concordam com as cláusulas expostas para a transferência de propriedade de um bem imóvel.
  2. O contrato de aluguel é celebrado quando proprietário e locador concordam com as cláusulas dispostas e existe a transferência de posse do imóvel.
  3. Contrato de renovação de aluguel é quando as partes citadas acima concordam em estender o prazo do contrato inicial.
  4. Contrato de comodato é um contrato de empréstimo de imóvel.
  5. Contrato de permuta é um contrato onde as partes concordam em trocar bens imóveis.
  6. Distrato Imobiliário é a revogação de um contrato, ela pode ser amigável e, portanto, feita por contrato.
  7. O Contrato de Alienação Fiduciária é aquele que alguém aliena seu imóvel como garantia de pagamento de uma dívida.

E você imagina que o trabalho do advogado imobiliário terminou? Pois está enganado.

Judicial

Inicialmente é de se imaginar que todos os contratos que listamos no tópico acima podem ser descumpridos por uma ou ambas as partes e desta forma gerar a possibilidade de uma ação judicial.

E é aí que entramos na parte chamada de advocacia contenciosa, ou seja, perante a Justiça.

São diversos os tipos de ações judiciais onde um advogado imobiliário pode se envolver na defesa dos interesses dos seus clientes.

Por exemplo, ação de dissolução de contrato de compra e venda, de despejo, execução de aluguéis, usucapião, reintegração de posse, ações por defeitos e / ou atrasos de construção, regularização de imóveis, e muito mais. A

A lista é exaustiva, como exaustivo é o trabalho do advogado imobiliário.

Como encontrar um bom advogado imobiliário?

Não há como responder a esta questão de uma forma objetiva, não há uma fórmula.

Mas existem dicas que podemos lhe dar.

Quanto mais especializado um advogado, maior a possibilidade de ele entender bem do assunto que trata.

Procure por escritórios de advocacia especializados em Direito Imobiliário.

Em Direito quem faz muita coisa, acaba fazendo com menos zelo.

Leia também: Regime de bens

Um profissional que se especializa, frequenta cursos, congressos, palestras sobre o tema que trabalha, tende a dominar o assunto e as chances de erros diminuem.

Não parece lógico?

Pesquise bastante. Procure na internet por bancas especializadas. Veja depoimentos de clientes, se estão satisfeitos com os serviços prestados.

Quanto tempo o escritório está firmado e o advogado no mercado também são bons indicadores.

Quanto custa um advogado imobiliário?

Esta é outra pergunta cuja resposta não podemos entregar de forma clara.

Vai depender muito do profissional.

Todos os requisitos colocados no item anterior influem para que eles estipulam seus honorários.

O grau de especialização, o tempo no mercado, sua formação, o quanto ele investiu de tempo e dinheiro no desenvolvimento de suas habilidades. Tudo isto influi. 

Mas podemos lhe dar um norte.

A Ordem dos Advogados do Brasil tabela os honorários advocatícios. Os preços mínimos são fixados e nenhum advogado pode cobrar menos do que a tabela institui sob o risco de cometer falta ética.

Leia também sobre: União estável

Você pode conferir os preços da Tabela da Ordem dos Advogados do Brasil e ter uma ideia.

Também não poderíamos saber os custos exatos, pois advogados são proibidos pelo Código de Ética e Disciplina da OAB de divulgarem o valor de seus serviços.

Quando contratar um advogado imobiliário?

Bem, se você receber uma intimação judicial informando que é réu em uma ação que envolve questão relacionada a imóveis é hora de correr a procura de um profissional especializado.

Você tem um prazo curto para responder a ação judicial e precisa fazer isto por meio de um advogado.

Lembre-se de nossos conselhos, nem sempre o advogado amigo do vizinho é a melhor opção, procure um especialista na área imobiliária.

Leia sobre: ITCMD

Você também deverá procurar um advogado imobiliário sempre ou quando tiver uma dúvida ou estiver envolvido nos tópicos que citamos onde eles são experientes e possuem qualificação.

Quanto tempo se estuda para ser advogado imobiliário?

A faculdade de Direito dura 5 anos. Todos os advogados estudam ao mesmo tempo, não existe diferença nem especialização específica.

Ninguém se forma advogado imobiliário ou advogado de família ou mesmo advogado criminalista.

Todos são advogados.

Com o tempo e a escolha de cada um, além dos cursos de especialização, mestrado e doutorado, cada profissional se especializa em uma área ou em várias.

Leia também sobre: Divórcio extrajudicial

Conclusão

Como sempre acontece em nosso blog, você acaba de ler um conteúdo completo sobre o advogado imobiliário.

Entendeu quem é ele, suas áreas de atuação, o que faz e como faz.

Te entregamos dicas valiosas sobre como escolher um bom profissional, não esqueça delas quando precisar.

E compartilhe este texto em suas redes sociais!

Leia também sobre: Divórcio

Autor

Compartilhe.